IMPRENSA – Como são formados os preços dos alimentos?

Notícias

É comum nos depararmos com notícias sobre alta ou queda nos preços dos alimentos, em especial os hortifrútis

É comum nos depararmos com notícias sobre alta ou queda nos preços dos alimentos, em especial os hortifrútis. Nas idas ao mercado ou feiras, é possível notar a diferença de valorde um período para o outro. Mas, sabemos quais são os fatores que impactam nessa variabilidade?

Em entrevista para o Canal Coma Bem, o engenheiro agrônomo da CEASA, Ricardo Munhoz, explica que alimentos com menor durabilidade e dificuldade de armazenagem são mais suscetíveis a variações nos preços. “As frutas, legumes e verduras são produtos perecíveis, esse é o fator mais influenciador na variação das cotações”, explica. “Se pudessem ser estocados, por exemplo, a oscilação com certeza seria menor”, acrescenta.

As adversidades climáticas – como chuvas excessivas, chuvas de granizo e seca -, também podem impactar, já que interferem no processo de desenvolvimento das culturas.

Ricardo também esclarece que qualquer questão que possa dificultar o transporte dos alimentos, especialmente dos produtos que são distribuídos longe das regiões produtoras, é mais um fator determinante para que os preços caiam ou subam. “Em geral, a formação do preço está diretamente relacionada a oferta e demanda, assim, qualquer problema que desequilibre essa balança – seja econômico, climático ou logístico -, causa alteração nas cotações”, diz.

 

Resultados na imprensa:

Canal Online: https://bit.ly/2Plcjte

Portal Agrolink: https://bit.ly/2JPaKhb

Portal Sucesso no Campo: https://bit.ly/2Dusz4L

Blog Estação Cereal: https://bit.ly/2RfZBIC

Portal SEGS: https://bit.ly/2z2hZOK

Portal Maxpress: https://bit.ly/2yYEHr6

Publicado em 09 novembro de 2018